quarta-feira, 26 de abril de 2017

Quanto cada brasileiro consome desses produtos?

As informações são referentes ao consumo médio para cada habitante do país, se todos consumissem esses produtos.

 

Reprodução/Rodale Wellness

1

Açúcar

O brasileiro ingere 54,75 quilos de açúcar por ano, entre o produto refinado e o adicionado a outros alimentos. O ideal, segundo a orientação da Organização Mundial da Saúde de até 25 gramas por dia, chegaria a nove quilos por ano. De acordo com a Embrapa, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, o consumo diário do brasileiro era de 150 gramas em 2013

COMPARTILHEReprodução/Zenith Global

2

Água mineral

Um brasileiro bebe o equivalente a 71 garrafinhas de meio litro de água mineral por ano. O resultado vem do número divulgado pela Associação Brasileira da Indústria de Águas Minerais de 6,8 bilhões de litros de água mineral produzidos e consumidos no Brasil em 2007, dividido pela população aproximada na época de 190 milhões de habitantes

COMPARTILHEReprodução/Lonely Planet

3

Café

Uma pessoa consome, em média, 1.660 xícaras de 50 ml por ano, considerando que, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Café, o consumo per capita era de 83 litros por ano em 2013

COMPARTILHEReprodução/Naples Herald

4

Cerveja

Em média, cada cidadão brasileiro bebe 92 garrafas de 600 ml a cada ano. De acordo com a Lista de países por consumo de cerveja por pessoa da Wikipedia, o consumo no Brasil é de 55,7 litros por ano

COMPARTILHEReprodução/The Chocolate Bar

5

Chocolate

O consumo médio de chocolate do brasileiro é de 2,5 quilos por pessoa a cada ano. A informação é de uma pesquisa do Ibope Inteligência encomendada pela Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados citada pela revista "Exame" em 2016

COMPARTILHEReprodução/Sentinel

6

Combustível

Somando as vendas de gasolina, etanol e diesel, cada brasileiro gasta, em média, 710 litros de combustível por ano. Isso dá mais ou menos 3 mil litros para cada veículo em circulação. O número total, 135,436 bilhões de litros, foi divulgado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Foi considerada uma estimativa de 45 milhões de veículos em circulação no país

COMPARTILHEReprodução/Serious Eats

7

Feijão

Cada cidadão come, em média, 17 quilos de feijão por ano, de acordo com o presidente do Instituto Brasileiro do Feijão e Pulses em entrevista de 2016

COMPARTILHEReprodução/Today

8

Papel Higiênico

Cada brasileiro desenrola cerca de 57 rolos de papel por ano. O número foi obtido a partir da informação do BNDES divulgada em 2008 de cada brasileiro consome quatro quilos de papel higiênico por ano e calculado com base no peso aproximado de 70 gramas por rolo

COMPARTILHEReprodução/YouTube

9

Sabonete

São vendidos no Brasil, por ano, 18 mil toneladas de sabonete em barra, de acordo com dados citados pelo Portal Vippes em 2015. Isso dá pouco mais de um sabonete de 90 gramas por pessoa

COMPARTILHEReprodução/bedbugsupply

10

Sal

Cada pessoa consome, em média, 4,38 quilos de sal por ano. Pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2013, citada em reportagem da BBC, afirma que o consumo médio diário do brasileiro é de 12 gramas de sal.

COMPARTILHE




Fonte/Crédito/divulgação: site BOL 1996-2017

terça-feira, 25 de abril de 2017

O MELHOR SANDUÍCHE

Olhando esse tutorial podemos pensar que está ótimo, uma delícia, não precisa de mais nada. Mas, como os americanos sempre arrumam um jeito de colocar BACON em tudo, essa putaria alimentar não podia ficar de fora.





fonte: SOS SOLTEIROS

Casamento à vista...

A apresentadora Patrícia Abravanel irá se casar, pela segunda vez, no próximo  sábado, numa cerimônia discreta para  200 convidados. Patrícia firmará  a união com o deputado Fábio Faria na casa do pai, Silvio Santos, no bairro do Morumbi em São Paulo. O sobrinho dela, Tiago Abravanel, é quem comandará o show da festa. O filho do casal, Pedro, de 02 aninhos, irá levar as alianças até o altar.
Segundo alguns sites de fofocas, um convidado que não quis se identificar, deixou vazar as informações da festa.





Foto: site Caras Uol

terça-feira, 18 de abril de 2017

Receita de Feijão Tropeiro

Essa receita é brasileiríssima, típica das culinárias mineira, paulista e goiana

CARNES

Esse prato tipicamente brasileiro é uma mistura de feijão, farinha de mandioca, linguiça, ovos, torresmo, alho, cebola e outros tipos de temperos. Muito apreciado em estados como Minas Gerais, São Paulo e Goiânia, o feijão tropeiro não precisa de acompanhamentos. Confira o passo a passo e aprenda a fazer um tradicional e delicioso!

INGREDIENTES

700 g de feijão carioquinha cozido e sem caldo1 xícara (chá) de farinha de mandioca250 g de cubinhos de bacon150 g de linguiça calabresa120 g de torresmocebolas médias bem picadinhasdentes de alho em pedaços pequenos1 xícara (chá) de cebolinha5 ovos1 maço de couve cortado bem fininho e refogado1 colher (sopa) de banha de porcoA gosto: sal e pimenta do reino

Imprimir receita

Modo de Preparo

Comece fritando o bacon e a calabresa em panelas diferentes. Use um fio de azeite para a calabresa, o bacon se frita sozinho.Reserve a calabresa. Na panela do bacon acrescente o alho e a cebola e deixe dourar. Depois coloque a banha de porco e os ovos e mexa tudo, como se estivesse fazendo ovo mexido.Lembra da linguiça calabresa? É hora de acrescentá-la na mistura. Coloque também todos os temperos que deseja (sal, pimenta, cebolinha). Misture bem.Pegue o feijão carioquinha cozido e sem caldo e misture na panela. Deixe cozinhar por cerca de 3 minutos para que ele absorva os sabores. Desligue o fogo.Coloque tudo em uma tigela grande e coloque o resto dos ingredientes (já prontos): torresmo e couve. Misture bem e sirva em seguida.

Você sabia?

- O feijão tropeiro é um prato típico da culinária mineira que conquistou os estados de São Paulo e Goiânia. Ele surgiu no período colonial com as tropas de homens que, a cavalo ou em lombo de burros, faziam o transporte de diferentes mercadorias. Durante as expedições eles se alimentavam da mistura de feijão, farinha de mandioca, ovo e diferentes tipos de carne, uma forma de ter uma alimentação completa sem ocupar muito espaço nas bagagens. 

+ Faça um tutu de feijão tradicional em casa

- Para os turistas que vistam Belo Horizonte ou qualquer outra cidade de Minas Gerais, pedir feijão tropeiro em um restaurante é quase uma obrigação. 






Link deste artigo: http://receitanamesa.ig.com.br/carnes/2017-04-18/feijao-tropeiro.html

Fonte: Receita na mesa - iG @ http://receitanamesa.ig.com.br/carnes/2017-04-18/feijao-tropeiro.html?utm_source=flash1&utm_campaign=campanha-home-ig&utm_medium=midia-home-ig

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Receita para o lanche da tarde: Buraco quente



Esta receita está lá na página do Comer & Comer, e achei genial a idéia de fazer um "sanduíche" de maneira tão original. Certamente, você poderá adaptá-la conforme seu gosto dando um toque pessoal tanto no preparo quanto na escolha dos ingredientes. 

Basicamente é uma comidinha de boteco - pãozinho francês com receheio de carne; só que da maneira como é apresentado, fica mais refinado, mas sem perder a essência de suas origens.

Ingredientes

500g de filé-mignon picado na ponta da faca

20g de manteiga
50g de cebola picadinha
2 dentes de alho picados
1 colher de sopa de colorau
8 colheres de sopa de azeite extra virgem
Sal e pimenta moídos na hora a gosto
30g de salsinha picada
1 tomate picado

Fazendo

Numa frigideira, coloque o azeite e a manteiga e junte a carne. Frite por aproximadamente três minutos, mexendo devagar. Coloque a cebola, o alho, o sal e a pimenta. Refogue por alguns minutos e adicione colorau, salsinha e tomate. Acrescente aproximadamente 8 colheres de sopa de caldo de legumes para ficar molhadinho. Deixe reduzir por 4 minutos em fogo baixo até ficar cremoso. Desligue. Sirva no pão francês fresquinho, fazendo um buraco na extremidade e retirando o miolo com cuidado. Coloque bastante recheio e está pronto.





Fonte: http://kibe-cozinhandocomamigos.blogspot.com.br

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Receita da tarde: Bife de fígado com jiló

Quem é de fora costuma achar estranha a combinação desses dois ingredientes como tira-gosto de bar. No entanto, poucas experiências gastronômicas são tão belo-horizontinas quanto comer uma porção de fígado com jiló em algum dos bares do Mercado Central, num sábado ou domingo de manhã. Vai bem demais com uma ou 12 cervejas bem geladas.

Ingredientes:
1 k. de fígado, cortado em bifes mais grossos
6 jilós fatiados em rodelas
3 dentes de alho picados
2 cebolas fatiadas em rodelas
1 colher de sobremesa/rasa de Tempero Mineiro (é uma mistura de vários ingredientes)
sal (para salmoura do jiló)
óleo de soja
Pimenta biquinho à gosto
Molho inglês à gosto

Modo de Fazer:
Corte os jilós em rodelas, passe um punhado de sal e esfregue. Deixe agindo por uns 3 a 5 minutos para tirar a nódoa. Depois, passe em água corrente, só para tirar o amargo dele. (cuidado para não salgar).

Fatie os bifes em tiras (iscas) e tempere. Coloque o fígado já temperado na chapa bem quente e deixe selar. Vá dando umas viradinhas, para pegar gosto. Coloque um pouco de molho inglês e alho sobre as iscas.

Na mesma chapa e ao lado, coloque o jiló em rodelas já lavado. Salpique um pouco de alho picado e vá mexendo. Espalhe o jiló na chapa, de modo que não fique amontoado, para que possa cozinhar por igual. Na mesma chapa e novamente, coloque ao lado a cebola fatiada no fatiador de batatas para grelhar também. Depois, misture tudo bem misturado e sirva. Segredinho: quando estiver quase tudo pronto e antes de tirar da chapa, coloque 1 colher de sopa de manteiga e dê uma revirada!

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Veja as 21 reações que todo brasileiro teve ao viajar para os EUA pela primeira vez

"Este é o refri tamanho PEQUENO?!?"

Fonte: Equipe BuzzFeed, Brasil

1. "Meu Deus, o refri grande tem mais de um litro".
Dá para a família inteira beber.
2. "Tudo aqui tem bacon".
5
Não que isso seja necessariamente ruim.
3. "Tudo, absolutamente TUDO vem com pimenta".
E, se pá, lá pelo segundo dia você vai acabar amando.
4. "É impossível comprar um pacote pequeno de salgadinho, que caiba na bolsa, só para levar durante o dia".
Nos supermercados, a maioria das embalagens são "tamanho família" (família de 28 pessoas, provavelmente).
5. "O Mc daqui é meio caído, né?"

Também, tem um a cada esquina. Mesmo.
6. "Tem que dar gorjeta para tudo?!"
Ai meu Deus, como calcular? Tem que ser em dinheiro vivo? Posso passar no cartão?
7. "Peraí, eu ainda não pedi a conta".
Em muitos restaurantes, a conta vem antes mesmo de ser solicitada. Mas não é problema nenhum pedir um café ou alguma coisa a mais; isso pode ser incluído depois. O hábito é para não deixar o cliente esperando.
8. "Por que o reservado dos banheiros têm um vão deste tamanho?!"
Fernando Quirino/Marcelo Muta RamosCompartilharPin
No país da liberdade é livre inclusive ver as pessoas fazendo suas coisas.
9. "Mas que kct é um OZ?!"
Reprodução/BuzzFeed / Via youtube.comCompartilharPin
FL OZ significa fluid ounce e é uma medida de volume que equivale a 29,5735 mililitros, tornando sempre MUITO FÁCIL calcular quanto refri você quer beber.
10. "COMO ASSIM VAI FAZER 72º?!?!?!"
ReproduçãoCompartilharPin
Ah, é. É Fahrenheit.
11. "Não pode tomar cerveja na rua? Ah, bem que eu vi nos filmes".
Dependendo do estado, até pode -- mas você tem que cobrir a garrafa ou a lata com um saco de papel pardo. Em alguns estados não pode MESMO, de jeito nenhum, como na Califórnia.
12. "Bom, por outro lado..."
Em alguns estados, o uso medicinal da maconha é legalizado. Em Venice Beach, na Califórnia, por 40 dólares você consegue uma consulta com um "green doctor" que pode te passar uma receita.
Mas sair na rua com uma latinha de cerveja aberta, nem pensar.
13. "Tem um valor A MAIS na hora de passar no caixa".
Geralmente, os impostos não estão incluídos nos preços das mercadorias. Eles são calculados e adicionados na hora de pagar no caixa.
14. "Tem uma seção de ARMAS no supermercado".
Fernando QuirinoCompartilharPin
Ao lado do corredor de bicicletas?!?!
15. "Bom, deve ser por isso que outro dia vi um cartucho vazio na estrada".
Marcelo Muta Ramos / Via fotolog.comCompartilharPin
16. "Ué, a máxima nesta estrada TAPETE é de meros 55 por hora?"
David Lofink / Via Flickr: lofinkCompartilharPin
Aí você lembra que são 55 MILHAS -- ou 88,5 quilômetros por hora.
17. "Isto NÃO PODE SER uma propaganda real de remédio".
"Comportamentos anormais podem incluir agressividade, agitação, alucinação e confusão".
18. "Mas será possível que eu entrei na farmácia mesmo?!?"
As farmácias norte-americanas vendem de um tudo -- pra não citar as cerca de 67829 marcas de analgésicos.
19. "Meu Deus, como pode ter tanta variedade de antiácidos?!"
20. "Ah, sim. Olha o tamanho médio dos copos de café".
E esse gosto meio indefinido?!
21. "E das porções de comida".
Travel Channel / Via youtube.comCompartilharPin
Cada porção individual poderia alimentar minha família por cerca de três dias.

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Assim é que se faz...

Um monte de homens se perguntam porque algumas mulheres na intimidade, têm a tendência de se tapar a cara e dizer: "Mas desliga a luz".
Deixe-me responder a essa pergunta...
A maior parte do tempo as mulheres fazem isso, porque se sentem inseguras sobre seu corpo. Como se seu corpo não fosse suficientemente belo! Se cobrem a cara porque não querem ver a reação do homem ao ver o seu corpo completamente nu.
Sobretudo existem homens que as fazem sentir dessa forma, fazendo-as pensar que seu corpo não é o suficiente, e diminuindo a auto-estima dela, isso é  porque os inseguros e egoístas são eles.
Da próxima vez que ver uma mulher fazer isto, beija sua boca com carinho sua testa e ao chegar perto de seu ouvido, sussurre que ela tem um corpo espetacular, abrace-a e deixa o sexo para depois. Primeiro dá a segurança de que seu corpo é lindo e agradece a essa mulher por permitir que acontecesse esse momento. Pois na verdade todas as mulheres são belas e saciáveis, porem basta vc despertar isso  dentro delas com paciência... vai por mim...

terça-feira, 28 de março de 2017

Conheça as melhores cidades de Minas Gerais para se visitar

Ouro Preto MG por Victor Godói
As cidades mineiras de Tiradentes, Ouro Preto e Monte Verde (distrito de Camanducaia) ficaram na sexta, sétima e quarta posições, respectivamente, em pesquisa do site de buscas trivago, que mostra os melhores destinos para viajar em 2016.

O guia analisa, com base nos preços dos hotéis e nas avaliações dos turistas, os municípios que mais valem a pena o investimento no ano.

Tiradentes MG por César Reis 
De acordo com Isadora Alfers, responsável pelo marketing do site, o resultado do estudo é um bom indício da melhor relação entre custo e benefício.

É um fator interessante para o usuário se basear na hora de fechar uma viagem.

Monte Verde MG por Ricardo Cozzo
"A avaliação positiva dos hóspedes reflete a satisfação com a estrutura e o atendimento dos hotéis que eles utilizaram nos passeios. As próprias cidades em si passam a ser reconhecidas como referências no campo da hospitalidade", diz.

A secretária adjunta de Turismo de Minas Gerais, Silvana Nascimento, aponta que ter três cidades entre as top 10 da pesquisa é reflexo do crescimento turístico das localidades ao longo dos últimos anos.

Nota Importante: na matéria original, cujo link está ai abaixo, consta Monte Verde como cidade, o que é comum vermos em publicações da mídia em geral. Mas Monte Verde não é cidade e sim distrito, pertencente a Camanducaia MG


Fonte da matéria: http://www.agora.uol.com.br/show/2016/01/1731834-cidades-de-minas-entre-as-dez-melhores-para-viajar.shtml

segunda-feira, 27 de março de 2017

Quando a privada afundou o submarino

Durante a Segunda Guerra, a dor de barriga do capitão levou à destruição de seu U-Boat

A situação não devia parecer promissora para os tripulantes do U-1206, que partiu em 6 de abril de 1945 rumo à costa da Grã-Bretanha com a missão de afundar qualquer coisa que pudesse. A guerra estava perdida – antes do final do mês, Adolf Hitler jogaria a toalha com um tiro na própria cabeça em seu bunker. Com o completo domínio aliado dos mares, a missão era suicida. Mas ao menos um consolo eles tinham: podiam usar a descarga. 
Para economizar espaço, os submarinos alemães não tinham um compartimento para dejetos como os dos aliados. A descarga era direto na água. Isso quer dizer que era impossível usar o banheiro quando a máquina estava submergida, porque a pressão no exterior faria a água correr para dentro. Assim, os marinheiros tinham que usar baldes, latinhas, o que desse – num espaço mal ventilado e já poluído pelos odores de suor e óleo diesel. 

U-Boat Tipo VII, como o 1206 / Wikimedia Commons
Mas o 1206 vinha com um ultratecnológico banheiro de alta pressão, que podia ser usado a qualquer profundidade, baseado num sistema de válvulas complexo. 
Tecnológico até demais: era tão complicado que exigia treinamento específico. Em 14 de abril, o capitão Karl-Adolf Schlitt atendeu às necessidades da natureza e resolveu dar descarga sozinho. O  sistema inteiro se abriu para o exterior, quando o submarino estava a 61 metros de profundidade. A água, numa pressão de 7 atmosferas, jorrou violentamente de dentro da bacia, atirando seu conteúdo ao alto – mas agora isso era o menor dos problemas. 
Logo abaixo do banheiro ficavam as baterias do submarino. O ácido nelas reagiu com a água, soltando gás cloro – tão letal que foi usado como arma química na Primeira Guerra. O capitão não teve escolha a não ser mandar o submarino emergir. 
Chegando à superfície, foram recepcionados por aviões britânicos. Um marinheiro morreu e outros três caíram na água. Schlitt mandou todo mundo para os botes salva-vidas e afundou o próprio submarino com explosivos, para evitar sua captura pelos aliados. Afinal, vai que eles quisessem copiar a magnífica tecnologia de banheiros alemã?
A dor de barriga do capitão levou à captura de 46 alemães, contando com ele próprio.



Fonte/Divulgação/Créditos: http://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/almanaque/quando-a-privada-afundou-o-submarino.phtml#.WNmaBstv_qB